Governo da Bahia

Governo da Bahia

Notícias de Última Hora

Lula ganha dianteira nas redes sociais sobre Bolsonaro

O algoritmo da tração mede a capacidade de 1 agente digital (marca ou pessoa) de criar uma “propagação em ondas” na rede dos seus seguidores no Facebook, Twitter e Instagram em torno de cada foto, mensagem ou post publicado.
Nesse contexto, o volume de fãs e seguidores integram uma cesta de variáveis como compartilhamentos, RTs, curtir e outros dez indicadores.
Esse algoritmo ajudou a equipe de análise da BITES a antecipar vários movimentos nas eleições de 2018. Em abril passado, BITES já havia identificado o potencial do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, de ter uma vaga no 2º turno, como aconteceu. Nossas análises contrariavam a torcida e a percepção vigente.
O modelo clássico de análise apostava na estrutura partidária e no horário eleitoral. Bolsonaro, diziam esses analistas, iria se desidratar eleitoralmente.
A tração também serviu para medir o pulso das disputas estaduais. Foi o caso da corrida em São Paulo quando verificamos, mesmo antes das pesquisas clássicas de opinião, a disparada do então governador Márcio França (PSB) para o 2º turno.
Agora, após a saída do ex-presidente Lula da prisão e a criação de uma nova polarização com o presidente Jair Bolsonaro, o algoritmo da tração permitirá entender a dinâmica desse confronto com o foco em 2022.
Já há 1 dado interessante neste momento: nas 72 horas, a tração de Lula, em média, está 1,4 maior a de Bolsonaro.
Nos últimos 12 meses, é a 1ª vez que esse fenômeno ocorre dentro de 1 período superior a 24 horas.
Com exceção em 23 de novembro do ano passado quando Lula, Dilma, Guido Mantega e Antônio Palocci foram denunciados pelo juiz federal Vallisney de Souza, o ex-presidente nunca havia registrado esse desempenho.
Na base histórica do Sistema BITES, considerando os últimos 365 dias, Bolsonaro registrou uma tração 43 vezes superior à de Lula. O presidente da República nunca perdeu a dianteira, além das datas já citadas.
Nas últimas 72 horas, desde o anúncio da saída da Polícia Federal, Lula ganhou 340 mil novos fãs e seguidores e hoje tem 6,5 milhões.
O ex-presidente fez 22 posts nos seus perfis e obteve 153 mil compartilhamentos. Bolsonaro, com os seus atuais 32,2 milhões de fãs, fez 44 posts e alcançou 124 mil compartilhamentos.
Na relação post e compartilhamento, Bolsonaro está em vantagem com 8.315 compartilhamentos para cada posts. No caso de Lula, esse número é de 6.969.  Fonte Poder 360