Governo da Bahia

Governo da Bahia

Notícias de Última Hora

Mulheres acusam Cazares de agressão e acionam PM; jogador alega extorsão


No início da manhã desta segunda-feira (9), duas mulheres acionaram a Polícia Militar de Minas Gerais para fazer uma denúncia contra Juan Cazares, jogador do Atlético-MG. Elas alegaram às autoridades que foram agredidas pelo equatoriano durante uma festa promovida na casa dele. Enquanto isso, o meia acusa as moças de extorsão. A informação foi divulgada pelo jornal "O Tempo" e confirmada pelo UOL Esporte.

Em contato com o UOL Esporte, o Tenente Nasser esclareceu que a PM recebeu um chamado por volta de 6h30 desta segunda e se dirigiu à casa de Cazares, local onde estaria acontecendo uma confraternização. Em depoimento às autoridades, o jogador alegou que percebeu que duas mulheres presentes na festa entraram no banheiro e estariam demorando muito para sair. Assim, o meia pediu para que uma amiga verificasse o que acontecia.

Ainda segundo o relato do jogador à polícia, as mulheres estariam fazendo o uso de drogas ilícitas. Cazares, então, pediu que as duas se retirassem de sua casa. Houve uma confusão já no lado de fora do local, e o meia do Atlético-MG falou que ambas as moças teriam pedido R$ 10 mil para que não contassem nada sobre o ocorrido. De acordo com o equatoriano, ele não aceitou o acordo, porque não teria feito "nada de errado".

À polícia, as mulheres relataram que foram agredidas pelo jogador e por outros três amigos, entre eles uma mulher, que também estavam na festa. Elas, por outro lado, alegaram que o jogador teria oferecido R$ 10 mil para que elas não divulgassem informações sobre o ocorrido. Sem acordo, elas decidiram chamar a PM.

O Boletim de Ocorrência está sendo realizado em Lagoa Santa, na região metropolitana de Minas Gerais. De acordo com o Tenente Nasser, os quatro autores (Cazares e três amigos) e as duas vítimas (as mulheres que acionaram a PM) serão, em breve, chamados para prestarem depoimentos.

Em contato com a reportagem, Cazares não quis comentar o ocorrido: "Agora está tudo bem, estou em casa já", disse o atleta. Representante do Atlético-MG também foi procurado, mas não se manifestou até o momento da publicação da matéria. bn