Governo da Bahia

Governo da Bahia

Notícias de Última Hora

Policia prende falso advogado acusado de estupro que atraia vítimas pela OLX

O falso advogado, Edson dos Santos Rocha, de 66 anos foi preso nesta sexta-feira (9) por ser acusado de estuprar e abusar de suas secretárias, que na maioria eram adolescentes. A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Periperi capturou o acusado no Salvador Business, prédio próximo do Salvador Shopping, onde mantinha um escritório.

O caso começou a ser investigado em fevereiro deste ano, após uma das vítimas relatar que foi agarrada durante a entrevista de emprego.

"Uma das vítimas foi atraída para uma vaga de secretária, em uma entrevista particular ele pediu para que ela pegasse um café, e depois abusou dela", comentou a delegada do caso Simone Moutinho. 

Ações de inteligência comprovaram que o criminoso atacava as vítimas e também praticava chantagem contra as contratadas.

No momento da prisão, Edson voltava de um almoço com duas funcionárias, ambas com 16 anos. Uma terceira jovem, de 18 anos, também foi encontrada no local onde funcionava o escritório Advogados e Consultores.

"É uma investigação realmente muito complicada, sem confissão. Muitas testemunhas confirmaram e muitas outras moças foram atraídas, onde eram abusadas e estupradas. Até as atuais funcionárias dele são abusadas frequentemente", revelou Simone.

Mandatos foram cumpridos, na casa dele, e no escritório, e existem denuncias que ele possui materiais pornográficos. Os aparelhos eletrônicos apreendidos serão periciados pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Delegada Simone Moutinho / Foto: Ailma Teixeira 

A delegada explicou ainda que as mulheres eram ameaçadas. As três funcionárias do falso advogado recebiam apenas 500 reais por mês como salário e o dinheiro do transporte. A delegada Simone Moutinho informou ainda que o criminoso será indiciado por estupro, redução a condição análoga de escravo, corrupção de menores e ameaça.

O acusado nega veementemente, e inclusive, disse que vai tentar o suicídio, segundo a delegada. "Ele está preso, e o inquérito segue, temos até 30 dias para acabar e encaminhar para a justiça", concluiu ela. BN