Governo da Bahia

Governo da Bahia

Notícias de Última Hora

Homem esfaqueado em posto na Sete Portas foi morto por vingança

A polícia prendeu três adultos e apreendeu dois adolescentes suspeitos de matar um homem a facadas em um posto de combustível na Rua Djalma Dutra, na região da Sete Portas, em Salvador.
O crime aconteceu na manhã desta quinta-feira (8) e os suspeitos foram presos à tarde. Marcelo Barbosa de Oliveira, 43 anos, contou para a polícia que cometeu o crime por vingança. A vítima ainda não foi identificada.
Segundo a Polícia Civil, a justificativa foi dada para esfaqueamento, filmado por um transeunte, foi de que a vítima teria agredido a companheira dele.
Todos são moradores em situação de rua e a agressão à mulher teria acontecido durante a madrugada.
Além de Marcelo, foram presos Igor Santos Alves e Antônio César Souza dos Santos, todos na região da Piedade. As idades de ambos não foram informadas.
Já os dois adolescentes suspeitos foram apreendidos e levados para a Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI) e estão à disposição do Ministério Público.
A faca usada no crime foi apreendida e encaminhada para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT).
O crime aconteceu por volta das 10h, em uma loja de conveniência do posto. Primeiro, a vítima foi perseguida e agredida com chutes e socos por um grupo de homens. Depois, quando conseguiu entrar no estabelecimento, o rapaz foi perseguido e atingido no peito com golpes de faca. Ele ainda caminhou por alguns metros até tombar e morrer.
Crime filmado
O CORREIO teve acesso a um dos vídeos do ataque, mas as imagens são fortes e, por isso, preferiu não publicá-lo.

Na gravação, um homem de camisa listrada e bermuda escura discute com outro que está dentro da loja de conveniência do posto.
Em seguida, força a porta, invade o local e esfaqueia a vítima que vestia bermuda azul e camisa da Terror Tricolor, torcida organizada do Esporte Clube Bahia. O agressor, segundo a polícia, seria Marcelo.
Segundo testemunhas, a confusão começou quando um homem passou correndo nas proximidades do posto, sendo perseguido por outras quatro pessoas.
A vítima foi alcançada pelo grupo e agredida com socos e chutes. "Um deles chegou a jogar uma pedra que acertou a cabeça dele, mas ele conseguiu correr para dentro da loja de conveniência. Nesse momento, já tinha chegado mais gente e estava a maior confusão", contou uma testemunha, que pediu para não ser identificada.
Um dos frentistas contou que estava atendendo um cliente quando percebeu a situação. "O rapaz perguntou se tinha outro posto aqui por perto e arrastou com o carro. A gente ficou aqui, perto das bombas, sem saber o que fazer. Foi tudo muito rápido", disse.
O tumulto só terminou depois que o homem que estava armado conseguiu entrar na loja e esfaquear o outro no peito. Na tarde desta quinta, funcionários ainda limpavam as manchas de sangue que ficaram no local. Correio