Governo da Bahia

Governo da Bahia

Notícias de Última Hora

Após críticas, governo promove PMs que recebiam como alunos em formação


Os policiais militares da Bahia que se formaram no curso de soldados em maio deste ano vêm convivendo com a falta de recebimento do salário integral, já que desde a formatura começaram a atuar em suas atividades (entre elas de rua) e estão recebendo o salário como se ainda fossem estudantes do curso de formação. 

O deputado estadual e presidente da Associação dos Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia, Soldado Prisco (PSC), afirmou ao Bahia Noticias que ainda não existe movimento para greve, mas que há uma mobilização em torno do assunto como uma das reivindicações da categoria.

"Os empossados no cargo no mês de maio ainda permanecem recebendo o salário como estudantes, existe uma grande insatisfação nos grupos de Whatsapp, mas temos que esperar a assembleia do dia 16/08, ela é soberana", afirmou Prisco, adversário político do governo baiano.

Após a informação começar a circular, o Bahia Notícias buscou informações do governo com relação ao problema dos alunos. Então, a partir da provocação do site e temendo uma nova greve da PM, o governador Rui Costa determinou a promoção dos 487 alunos formados da PM. O chefe do Executivo baiano determinou a implantação imediata das promoções e o pagamento retroativo dos soldados que concluíram o curso de formação em maio deste ano, e ainda vinham recebendo a bolsa.

A determinação foi encaminhada imediatamente após o governador ser comunicado que, em decorrência do grande volume de procedimentos operacionais, estes servidores ainda estavam recebendo suas remunerações como aluno soldado.

A Secretaria da Administração do Estado (Saeb) vai fazer o pagamento da diferença salarial retroativa ao dia 31 de maio deste ano, data em que estes policiais concluíram o curso de formação da PM. A promoção destes servidores é obrigatória após o término do curso e será efetivada ainda no mês de agosto.