Governo da Bahia

Governo da Bahia

Notícias de Última Hora

Repórter da Globo pede licença e se afasta da TV após Copa América

Após participar da cobertura da Copa América, o repórter Marcos Uchôa ficará afastado da televisão por seis meses. Aos 61 anos, o jornalista pediu licença ao Grupo Globo. A emissora confirmou a informação ao site "Uol Esporte", mas não deu maiores detalhes.

"O repórter Marcos Uchôa pediu uma licença não remunerada de seis meses e voltará em janeiro de 2020", resumiu.

De acordo com o "Uol Esporte", Marcos Uchôa optou pelo afastamento após um período de desgaste interno na Vênus Platinada e a exaustiva cobertura da Copa América foi um dos motivos. Suas aparições foram mais no canal fechado SporTV do que na TV aberta.  Acostumado a grandes reportagens, o jornalista fazia somente pequenas entradas ao vivo e raramente falando do principal assunto da casa que é a seleção brasileira. Discreto por natureza, Uchôa não alardeou a insatisfação. Ele pretende usar boa parte dos seis meses da licença para ficar com a família e viajar por outros países.

Marcos Uchôa começou carreira de jornalista na TV Manchete, onde cobriu os Jogos Olímpicos de 1984, em Los Angeles, e depois a Copa do Mundo de 1986, no México. Em 1987, ele chegou na Rede Globo na editoria de esportes. Ele participou da cobertura dos Jogos Olímpicos de Seul, em 1988, de Barcelona em 1992, Atlanta em 1996 e Sydney em 2000. Nesse período, também cobriu a Copa do Mundo de 1994. Depois, Uchôa virou correspondente internacional da Vênus Platinada em Londres em 1996, no lugar de Roberto Cabrini. De volta ao Brasil em 2007, Marcos Uchôa trabalhou por três anos na redação do Rio de Janeiro, até voltar para o Velho Continente em 2011 como correspondente em Paris. Ele retornou novamente ao Brasil para a Copa do Mundo de 2014 e depois seguiu fazendo reportagens especiais para a emissora dentro e fora do país.  BN