Governo da Bahia

Governo da Bahia

Notícias de Última Hora

São João: 72% dos óbitos nas rodovias envolveram motocicletas

O São João é considerado o período com maior fluxo de veículos nas rodovias baianas, o que também resulta no crescimento de registros infrações de trânsito e no número de mortos.
Neste ano, a Operação Festejos Juninos da Polícia Rodoviária Federal incluiu o feriado de Corpus Christi e foi realizada entre quinta-feira (20) de junho e a terça-feira (25). Durante os seis dias, foram registrados 63 acidentes, com sete óbitos.
Desse total de acidentes, 16 foram considerados graves (quando resultam em, pelo menos, um óbito ou ferido gravemente). Ao todo, 66 pessoas ficaram feridas.
O que chama atenção nos dados é que 72% das mortes envolveram motocicletas. Tirando as mortes envolvendo condutor e passageiro de motocicleta, houve apenas mais um registro de vítima fatal, que foi um pedestre atropelado na BR-324, na altura de São José do Jacuípe, às 16h10 do dia 21 de junho.
Inspetora da PRF, Bruna Lima afirma que é preciso reforçar, conforme o próprio Código de Trânsito Brasileiro (CTB) determina, que os veículos de maior porte também são responsáveis pela segurança dos dos menores.
“O condutor do caminhão, do veículo [de maior porte], eles têm que ficar atentos, respeitar e dar a distância segura a veículos menores, como motocicletas e bicicletas. Fica também o reforço que temos que fazer com relação a fiscalização nos perímetros urbanos, onde a gente tem o maior número de motocicletas circulando. O veículo [moto] permite velocidade, então muitas vezes eles [motociclistas] acabam infringindo regras de trânsito. É uma conscientização que tem que ser de todos os condutores e pedestres, porque também tivemos óbito envolvendo pedestre”, disse.
A inspetora também chamou a atenção para a utilização dos itens de segurança obrigatórios, visto que, conforme apontou o levantamento da PRF, ao longo da operação, 81 multas por falta de capacete foram emitidas.
“Até em uma queda da motocicleta, sem que haja colisão, aumenta-se o risco de lesões. O capacete é um equipamento de segurança obrigatório, como o calçado adequado. Todas as exigências não são em vão, são justamente para preservar a vida desses motociclistas, uma vez que a moto deixa o condutor e passageiro mais vulnerável. A moto é mais fácil de perder o controle e cair”, destacou.
Essa vulnerabilidade ficou em evidência em um acidente de moto registrado na madrugada de sábado (22), na BR-242, próximo ao município Oliveira dos Brejinhos. Em uma saída de pista, o condutor perdeu o controle e o veículo colidiu com uma árvore. O acidente vitimou o motociclista e o passageiro.
Ocorrências  – A operação da PRF flagrou e autuou diversos condutores agindo com imprudência nas rodovias federais do estado. Foram fiscalizados um total de 9.837 veículos e 9.443 pessoas ao longo dos seis dias.
Uma das infrações com maior número de registros foi a ultrapassagem proibida, com 955 autos extraídos. Devido a inclusão do feriado de Corpus Christi, não foi possível comparar os dados com o registrado no ano anterior.  Bahia.Ba