Governo da Bahia

Governo da Bahia

Notícias de Última Hora

Salvador tem redução de 19% de pagamentos de seguros DPVAT por invalidez permanente

As indenizações pagas pelo Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) por invalidez permanente em 2018 na capital da Bahia apresentaram 19,9% de redução em relação ao ano anterior. Os dados foram apontados pela Seguradora Líder, responsável pelo pagamento do benefício que indeniza vítimas de acidentes de trânsito, sejam motoristas, passageiros ou pedestres.

A empresa indicou que no ano passado, dos 1.810 sinistros pagos aos soteropolitanos, a maior parte dos benefícios foi destinada à cobertura por invalidez permanente (1.259 seguros), enquanto as coberturas por morte e reembolso de despesas médicas concentraram 149 e 402 pagamentos, respectivamente. Em relação a variante dos outros tipos de indenizações pagas, houve redução de 16,42% naquelas relativas ao reembolso de despesas médicas e aumento de 25% nos seguros pagos por morte.

De todas as 15.958 indenizações pagas pelo Seguro DPVAT em 2018 na Bahia, 11% se concentram na capital do estado. Em todo território baiano foram pagos 9.787 benefícios por invalidez permanente, 2.710 por morte e 3.461 por reembolso de despesas médicas e suplementares.

O estado ocupa o 8º lugar no ranking dos estados brasileiros com o maior número de indenizações pagas pelo seguro obrigatório em 2018, ficando atrás de São Paulo, Minas Gerais, Ceará, Santa Catarina, Paraná, Goiás e Rio Grande do Sul, respectivamente.

Os dados de indenizações pagas por morte representam 8% do total de pagamentos em Salvador. O Brasil fixou junto à ONU a meta de reduzir pela metade o número de vítimas fatais de acidentes de trânsito até 2020. Salvador é a única cidade brasileira a cumprir este desafio.

A seguradora atribui o resultado às medidas adotadas pela Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador). À frente do órgão, Fabrizzio Muller destacou as medidas adotadas na engenharia do trânsito, projetos e ações para modernização das vias, além de melhorias na sinalização e fiscalização. "Isso é o resultado de um trabalho com foco muito forte na segurança viária, educativa, na fiscalização, com um olhar mais cuidadoso em relação a segurança viária desde 2013, com fiscalização mais intensificada", disse Muller. 

Em relação ao perfil da vítima, os motoristas foram os mais atingidos em 2018 e concentraram 959 pagamentos. Para acidentes envolvendo pedestres, foram pagas 627 indenizações. Já para ocorrências com passageiros, houve o pagamento de 224 sinistros. Os jovens de 18 a 34 anos, faixa etária economicamente ativa, foram os mais afetados: 48% do total de indenizações pagas em Salvador destinaram-se a este grupo de idade.

Sobre o tipo de veículo, as motocicletas representam cerca de 70% dos benefícios pagos na cidade no ano passado (1262 pagamentos). Quando analisados junto com os ciclomotores, as “cinquentinhas”, o número chega a 1.284. BN