Governo da Bahia

Governo da Bahia

Notícias de Última Hora

Iuri Shake e William Oliveira já tinham conflito antes de crime em Santo Antônio de Jesus, afirma jornal Correio

O jornal Correio da Bahia divulgou nesta segunda (24), uma matéria na qual afirma que Iuri Shake e William Oliveira já tinham conflito antes de crime em Santo Antônio de Jesus.
O produtor Roque Bispo disse ao Correio que a vítima e o suspeito nunca se relacionaram bem. “Eu nunca entendi o porquê, mas não nunca se deram bem. Acredito que Sheik fez isso porque estava com muita cachaça na cabeça, não sei, não falei com ele depois disso”, afirmou Roque, que diz ser amigo do suspeito.
Segundo ele, os dois moram em Salvador e teriam se encontrado, por acaso, em Santo Antônio de Jesus. Quanto à sociedade com o ferido, ele se limitou a dizer que Will já “não pertence mais à marca Black Style”. O produtor também afirmou que Will mora no bairro do Cabula, em Salvador, e atualmente é proprietário de uma loja na entrada da Engomadeira. “Eu não sei das motivações de Sheik, mas infelizmente quem anda por aí com uma arma não tem boas coisas na cabeça, né?”, indagou, ao acrescentar que toda a família de Will já o acompanha no hospital. “Não sei bem como Sheik se identifica, ele é uma mistura de artista com empresário, faz essas coisas todas”.
Prefeitura se manifesta
Em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Santo Antonio de Jesus esclarece que o crime não aconteceu na área do evento Melhor São João da Bahia, nem em área de nenhum outro evento realizado pela prefeitura.

 A assessoria informou ainda que Sheik não foi convidado para festa junina da cidade pela prefeitura, que ele não fazia parte da lista de influenciadores digitais que receberam convite oficial da organização da festa e que ele teve acesso ao camarote do prefeito através de algum patrocinador.
A nota diz ainda que, desde o início dos festejos, um grande efetivo das políciais Militares e Civis (inclusive à paisana), cerca de 140 seguranças privados, 40 profissionais de apoio, efetivo do Corpo de Bombeiros e 47 Brigadistas unem forças para garantir a segurança de quem curte o Melhor São João da Bahia.
Também são utilizados detectores de metais nas abordagens nos três acessos, rádio-comunicadores, e um caminhão plataforma de observação elevada da Polícia Militar da Bahia, equipado com câmeras, que favorecem a visualização do público de forma mais ampla. Este ano, mais uma vez, informou a prefeitura, o circuito recebeu monitoramento via câmeras.