Governo da Bahia

Governo da Bahia

Notícias de Última Hora

Arcebispo baiano é eleito novo presidente da CNBB

O arcebispo de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, foi eleito nesta segunda-feira (6) como presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A eleição aconteceu em Aparecida (SP), na 57ª assembleia geral da CNBB. O arcebispo, que é baiano, recebeu a maioria absoluta dos votos entre os 301 bispos votantes. Visto como “moderado politicamente aberto a debates” dentro da CNBB, Dom Walmor fica na função até 2022. 

Seguindo o estatuto da entidade, o presidente até então, cardeal Sergio da Rocha, perguntou se dom Walmor aceitava o cargo. “Aceito com humildade, aceito com temor e aceito à luz da fe”, foi a resposta. 
Os bispos votaram ainda hoje em dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre, para o posto de vice-presidente. Visto como cargo mais importante para o dia a dia da entidade, o posto de secretário-geral ainda não foi votado - a escolha deve acontecer na terça (7).
Dom Walmor nasceu em Côcos, na Bahia, em 26 de abril de 1954 - é o primeiro baiano que fica à frente da CNBB. Ele é doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana, em em Roma, e mestre em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico, também na cidade italiana.
Antes, cursou Filosofia no Seminário Arquidiocesano Santo Antônio (1972-1973), em Juiz de Fora (MG), e na Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras (1974-1975), em São João Del-Rei (MG). De 1974 a 1977, cursou Teologia no Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, em Juiz de Fora. Em 9 de setembro de 1977 foi ordenado sacerdote, incardinando-se na arquidiocese de Juiz de Fora.
Vida na igreja
Dom Walmor foi pároco na paróquia Nossa Senhora da Conceição de Benfica, de 1986 a 1995. Depois, de 1996 a 1998, esteve à frente da paróquia do Bom Pastor. Ele foi também coordenador da Região Pastoral Nossa Senhora de Lourdes em 1988 e 1989, além de coordenador arquidiocesano da Pastoral Vocacional (1978-1984) e reitor do Seminário Arquidiocesano Santo Antônio (1989-1997).

No campo acadêmico foi professor nas disciplinas Ciências Bíblicas, Teologia e Lógica II; coordenou os cursos de Filosofia e Teologia. Em Belo Horizonte, foi professor da PUC-Minas (1986-1990). Também lecionou no mestrado em Teologia da PUC-Rio (1992, 1994 e 1995).
Em janeiro de 1998, dom Walmor foi nomeado bispo auxiliar de Salvador. Em 2004, foi nomeado arcebispo metropolitano de Belo Horizonte (MG), iniciando o ministério em 26 de março daquele ano. Em outubro de 2008, dom Walmor foi escolhido para ser um dos quatro representantes do Brasil na XII Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, realizada em Roma.
Em fevereiro de 2014, foi nomeado pelo Papa Francisco membro da Congregação para as Igrejas Orientais. Desde 2010, o arcebispo é referencial para os fiéis católicos de Rito Oriental residentes no Brasil e desprovidos de ordinário do próprio rito.
Com mais de 15 livros publicados, dom Walmor é membro da Academia Mineira de Letras, Cidadão Honorário de Minas Gerais e dos municípios de Caeté e Ribeirão das Neves. O novo presidente da CNBB também foi agraciado com a Comenda Dom Luciano Mendes de Almeida, da Faculdade Arquidiocesana de Mariana, e com o título de Doutor Honoris Causa, da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (2012). Correio