Governo da Bahia

Governo da Bahia

Notícias de Última Hora

Celulares roubados e recuperados pela polícia não voltam aos donos por falta de queixa

Vítimas de roubos ou furtos em Salvador que não prestaram queixas e fizeram o boletim de ocorrência em uma delegacia podem perder a oportunidade de reaver itens subtraídos durante atividades criminosas e recuperados por agentes de segurança em operações das polícias Civil e Militar.

Quando localizados, os itens ficam armazenados em delegacias a espera do registro das pessoas lesadas, conforme a Polícia Civil da Bahia. O roubo de aparelhos celulares é apontado pela Delegacia de Furtos e Roubos (DRFR) e o Grupo de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc) como o crime mais comum registrado em Salvador, segundo a corporação.

Nos casos em que aparelhos são recuperados, eles “ficam à disposição das vítimas, na unidade onde a ocorrência foi registrada". "Quando os proprietários não vão a delegacia retirar o aparelho, eles são localizados pelos dados constados na ocorrência policial e pelo imei do aparelho”, explicou a polícia ao destacar a importância de registrar a ocorrência.

De acordo com o órgão de segurança, não existe um banco de dados para consulta dos aparelhos recuperados, o que torna ainda mais importante o registro da queixa. Os aparelhos não reavidos pelos donos continuam nas unidades aguardando os proprietários.

A Polícia Civil e a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP) não souberam informar o quantitativo de celulares recuperados e nem o número desses aparelhos aguardando a reaquisição dos proprietários em delegacias da Bahia.