Santo Antônio de Jesus

Santo Antônio de Jesus

Notícias de Última Hora

Novela: Segundo Sol, Laureta revela estupro e mata Galdino com o 'beijo da morte'

A relação de amor e ódio entre Laureta e Galdino termina nesta terça-feira (2), a partir de 20h56, em Segundo Sol, novela das nove da Globo/TV Bahia. Homem de confiança, faz tudo e verdadeira capacho da vilã, os personagens de Adriana Esteves e Narcival Rubens viveram uma relação na linha tênue de muitos sentimentos.
Tanto que hoje, Laureta vai matá-lo depois de uma sequência tensa, que podia ter tirado a vida dela própria. Ao tentar dopá-lo, a vilã será atacada, mas escapará porque Rosa (Letícia Colin) chegará a tempo de golpear o ex-torturador pelas costas. Galdino desmaiará em assim Laureta colocará luvas, tirará os sapatos e as meias dos pés dele e o matará. “Vai ser um embate interessante, porque o Galdino está a fim de se vingar, de matar, e por pouco não consegue”, conta o baiano Narcival Rubens, 56 anos, que roubou a cena com o papel.
(Foto: Reprodução/TV Globo)
Veterano dos palcos baianos, Narcival deu as nuances necessárias a este homem de passado escuso, mas capaz de mover céus e terras por Laureta. “Ele tinha esse amor e uma gratidão muito grande por Laureta”, reflete Narcival. Mas a mudança do sentimento, diz, aconteceu quando a vilã o abandonou no momento mais difícil de sua vida (quando a mãe dele morre).
 “Foi a gota d’agua. Essa virada é sensacional. Esse amor todo se transforma em ódio”, resume Narcival. Nos próximos capítulos, o público vai descobrir o que estava por traz da ligação entre o ex-torturador e a cafetina.

Morando atualmente no Rio de Janeiro, Narcival comemora o sucesso de Galdino, seu papel de maior destaque na televisão. Ele já fez participações em outras tramas, como Marcas da Paixão (2000), da Record, e em curtas, como 10 Centavos. Antes de entrar na novela ele estava morando em Itaparica e afastado dos palcos. “Estou aberto a novos trabalhos”, diz Narcival, que segue morando na capital carioca. 
“Tenho um bom tempo de carreira, mas este personagem cria em mim o desejo de ficar por aqui e experimentar outras oportunidades. Quero começar a desenvolver outros projetos, na televisão, cinema e até no teatro”, pontua.
Nascido no bairro de São Caetano e criado na Ribeira, Narcival diz que acompanha com interesse debates como a necessidade de mais atores negros na televisão. “Eu acho que em qualquer setor deveria se abrir mais espaços e dar uma atenção maior para os menos favorecidos  e injustiçados, em todos os campos”, pontua. 

Confira como será a cena da morte de Galdino (com spoilers)

Laureta convidará o traidor para jantar e dará a Galdino um drinque batizado. Ele fingirá que está bebendo o líquido, mas dará um jeito de jogar tudo fora. "Eu sei que eu tenho um jeito meio estúpido de ser e de dizer coisas que podem magoar e ofender. Ah, Galdino, o que teria sido de mim sem você?", comentará a assassina. "Eu não fiz mais que minha obrigação, Lau, minha admiração e meu amor por você são eternos", responderá o faz-tudo.
"Eu sinto isso! É uma vida inteira, né, Galdino? Você me apresentou a essa profissão, se hoje sou Laureta Bottini, devo muito disso a você! Você não só me botou no caminho da prostituição, como foi meu primeiro homem quando gostava da fruta", dirá a cafetina.
(Foto: Reprodução/TV Globo)
"Por sua causa consegui recomeçar uma vida. E realmente eu devo tudo a você", admitirá Galdino, que conseguiu uma nova identidade para deixar para trás a época de torturador por causa da cafetina.
A malvada, então, fará questão de dizer que não esqueceu a série de estupros que sofreu na juventude por Galdino e seus amigos, a quem ela chamará de monstros.
"Realmente, você deve. Ainda mais considerando que eu lhe estendi a mão quando devia ter lhe cravado uma faca no coração, porque você não só me estuprou como me obrigava a satisfazer os desejos dos seus coleguinhas que viviam naquela casa dos horrores, aqueles torturadores, todos uns monstros, assustadores. E eu, quase uma criança, filha de um preso político. Quanta maldade", disparará.
"Eu me sinto culpado por esse passado, Lau, ainda mais depois que você salvou a minha pele, me deu guarida", falará Galdino. "Realmente salvei a sua pele! Livrei Rossini de ser linchado em praça pública quando começou a caçada ao maior e mais temido torturador do regime militar, me arrisquei lhe escondendo, arrumei uma nova identidade pra você", lembrará Laureta.
Eles continuarão relembrando o passado até a patroa acusar o subordinado de traição. "A casa caiu, nem tente se defender! Como Luzia conseguiu isso? Ela lhe comprou com o dinheiro do sócio rico? Quanto você custou?", indagará. "Eu não fiz isso por dinheiro, fiz por vingança, por prazer", retrucará o ex-torturador, que mudou de lado, após a morte de sua mãe.
(Foto: Reprodução/TV Globo)
Ela dirá que ele deve estar tonto com o calmante que colocou em sua bebida. "Eu já sabia que você ia tentar me matar, conheço bem seu método, primeiro um calmante na bebida, e quando sua vítima apaga, vem a injeção de ar na veia. Só que hoje vai ser diferente, quem vai pro inferno conversar com o diabo é você. Monstra ingrata, verme, me tratou como um animal a vida toda, mesmo eu lhe dando minha alma", esbravejará o personagem de Narcival Rubens.
"Você não tem alma, nem um ser humano você é, nunca foi, não passa de um rato de esgoto, sem caráter, sujo, perverso, inútil. Eu odeio você, seu calhorda, covarde", berrará a cafetina. Ele sacará uma navalha, e ela conseguirá pegar uma faca sobre a mesa. Os dois vão se embolar, ele a esganará e encostará a navalha perto de sua jugular.
"Morre, sua vaca, agora você morre", soltará Galdino. Nisso, Rosa entrará na mansão e o acertará a cabeça dele com um abajur. "Nunca imaginei que ia ficar tão feliz de lhe ver", dirá Laureta. A parceira de Karola pegará a injeção e as luvas. "Que é que você vai fazer com essa seringa?", perguntará a filha de Agenor (Roberto Bonfim).
(Foto: Reprodução/TV Globo)
Ela ficará nervosa. Sem perder tempo, Laureta matará o seu braço direito. "Você achou que dava conta de mim, que podia me matar, que podia acabar comigo? Coitado de você, seu calango maldito. Isso é por tudo que você fez comigo, a vida inteira", falará Laureta, antes de dar a injeção mortal da mesma forma como fez com Januária (Zeca de Abreu). 
O público verá Galdino estrebuchar e morrer. "Foi-se", soltará Laureta, após verificar que o homem não tem mais pulso. "O que foi que você fez, Laureta? Você matou ele! Você matou Galdino", constatará Rosa. "Não, porque isso não é um assassinato! É uma dedetização", responderá a personagem de Adriana Esteves.
"Eu sabia que você era ruim, mas você é uma assassina! Assassina! Você matou Galdino, Laureta!", repetirá a ex-prostituta, em choque com a cena. Rosa acreditará que a sócia envenenou o faz-tudo e que será descoberta pela polícia.
"Preste atenção: Não vai ter inquérito nenhum porque não tinha veneno nenhum naquela seringa, entendeu? Não tinha nada, literalmente. Nada. Tinha só ar. Você sabia que uma pessoa pode morrer com ar na veia? Agora é só você dizer que Galdino caiu da escada quando estava tendo um ataque cardíaco e morreu. Não vai ter investigação, não vai ter inquérito, não vai ter nada! Aprenda com quem entende do assunto", ordenará Laureta. Correio