Santo Antônio de Jesus

Santo Antônio de Jesus

Notícias de Última Hora

Preso em SP, suspeito de 25 mortes é transferido para a BA; cabo da PM e seguranças do Harmonia estão entre vítimas

O homem apontado como o líder do tráfico de drogas no Nordeste de Amaralina, em Salvador, e com envolvimento em ao menos 25 assassinatos entre 2016 e 2018, incluindo o do cabo Gustavo Gonzaga da Silva e o dos seguranças do show do Harmonia do Samba, foi transferido na última quarta-feira (26) de São Paulo, onde foi preso, para a capital baiana.
De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), a prisão de Antônio Caíque Santos Correia ocorreu em 6 de setembro, na capital paulista, durante operação integrada das polícias da Bahia, São Paulo e Federal.
Caíque, que integrava o Baralho do Crime da SSP-BA, será apresentado à imprensa em uma coletiva programada para as 11h desta quinta, na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro da PItuba, em Salvador.

Assassinato de PM

Cabo Gonzaga foi um das vítimas do grupo da quadrilha de Antônio Caíque — Foto: Reprodução/TV Bahia
Cabo Gonzaga foi um das vítimas do grupo da quadrilha de Antônio Caíque — Foto: Reprodução/TV Bahia
O cabo da Polícia Militar, Gustavo Gonzaga da Silva, 44 anos, foi morto a tiros no bairro da Santa Cruz, em Salvador, na madrugada de 9 de junho deste ano. De acordo com a PM, o crime ocorreu no final de linha da localidade, quando o carro do policial foi cercado por bandidos que fizeram disparos contra ele.
Segundo a polícia, o cabo Gonzaga reagiu, mas foi alvejado e não resistiu aos ferimentos. Ele morreu no local do crime, próximo de onde morava. Ele deixou uma companheira e duas filhas.
Entre o dia 9 de junho, data morte do PM, e 12 de junho, seis suspeitos de envolvimento com a quadrilha responsável pelo crime foram presos e ao menos quatro suspeitos morreram em trocas de tiros com policiais. Entre os mortos estavam Anderson Silva Machado, 19 anos, e Rafael Souza Bispo dos Santos, 20. a PM disse que, com eles, encontrou duas pistolas de uso exclusivo das Forças Armadas e da Polícia Federal.

Morte de seguranças de show do Harmonia do Samba

Três seguranças foram mortos em Salvador — Foto: Reprodução/TV Bahia
Três seguranças foram mortos em Salvador — Foto: Reprodução/TV Bahia
Em 6 de fevereiro de 2017, três seguranças terceirizados, contratados para trabalhar no ensaio do grupo Harmonia do Samba, que aconteceria pela noite, foram mortos a tiros em um dos acessos do Estádio de Pituaçu, local do show. Dois dos seguranças tiveram os corpos parcialmente queimados.
Segundo o Samu, uma das vítimas chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. Os seguranças foram identificados como Márcio Rogério Bandeira, Geraldo Mota Cunha e Derivaldo Rocha dos Santos.
Cantor gravou vídeo para lamentar morte de seguranças do evento — Foto: Reprodução/ Instagram
Cantor gravou vídeo para lamentar morte de seguranças do evento — Foto: Reprodução/ Instagram
Por conta do crime, o show do Harmonia do Samba foi cancelado, e o cantor Xanddy divulgou um vídeo lamentando a morte dos seguranças. “Passei pra agradecer pessoalmente a esses amigos queridos que vieram de longe e que nesse momento estariam com a gente no palco da #MelhorSegunda! Noite triste para todos nós!”, falou o cantor na época.
Em 9 de março deste ano, um suspeito de envolvimento na morte dos seguranças foi preso por policiais militares e ofereceu R$ 10 mil aos agentes para ser liberado. Os policiais não aceitaram o suborno e levaram o homem para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Rafael Assis Amaro também é suspeito de ser “gerente” do tráfico de drogas no bairro de Nordeste de Amaralina. Ele foi preso por guarnições das Rondas Especiais (Rondesp) Atlântico com R$ 10 mil em espécie, duas armas, 187 porções de drogas, correntes de ouro e um relógio importado. G1